Livros, filmes e autoras que inspiram Lilit

A nossa jornada de (re)descoberta sexual, em alguns momentos, pode passar pela trilha de medos e inseguranças. Mas, por sorte, podemos nos apoiar no ombro de mulheres gigantes. Autoras, roteiristas, pensadoras e feministas que me apresentaram novos caminhos.

Deixamos nesse material uma lista das vozes, livros, filmes, séries e podcasts que nos ajudaram nessa jornada - e que, esperamos, também possam te apresentar caminhos só seus na sua jornada como Lilit.

As bases para uma sexualidade mais positica

📖 A Origem do Mundo

Em formato de quadrinho, a autora Liv Strömquist usa seu humor afiado para contar como a vulva foi descoberta e discutida exclusivamente por homens da ciência e filosofia - que faziam questão de diminuir o complexo do clitóris e a vulva como uma tentativa de controlar e culpar o prazer feminino.

📺 Masters of Sex

Essa série da Showtime é muito mais que a história verídica de um dos primeiros estudos acadêmicos sobre a sexualidade. É uma aula sobre quebrar barreiras, avançar a ciência e quebrar paradigmas sobre os orgasmos e a anatomia feminina.

📺 Sex Education

Não se deixe enganar, essa é uma série mais do que apenas "engraçadinha". Ao decorrer das duas temporadas, nós vemos todos tipos de problema e fetiches mal resolvidos: desenhos obsessivos de pênis, transfobia, vício em pornografia, tesão em tentáculos intergaláticos e até problemas com viagra.

Para entender como as mulheres aparecem (ou não) na história

📖 Qual o problema das mulheres

A ironia desse livro nos levou a muitas reflexões. Nele, Jacky Fleming explica quais são as razões pelas quais as mulheres são praticamente ausentes dos livros de história.

📖 Mulheres na luta: 150 anos em busca de liberdade, igualdade e sororidade

A luta feminista em quadrinhos. Com esse livro, entendemos melhor as batalhas históricas das mulheres, da educação ao uso de contraceptivos, conhecendo as mulheres que nos trouxeram até aqui.

____

Para entender sobre os ciclos da natureza feminina

📄 The Heroine’s Journey: Woman's Quest for Wholeness

Não é uma leitura rápida, é uma jornada de autodescoberta. Nele, Maureen Murdock cria um novo mito, inspirado na Jornada do Herói, para explicar como nos harmonizamos com o nosso feminino.

📖 Lua Vermelha: As Energias Criativas do Ciclo Menstrual como Fonte de Empoderamento Sexual. Espiritual e Emocional

Nossa natureza é cíclica. Os arquétipos da menstruação também nos ensinam a respeitar nosso tempo interno. Por meio de exercícios e métodos, a autora mostra como resgatar essa sintonia.

📖 O Segundo Sexo

Nesse livro aprendemos que as imposições sociais do papel de mulher são tão sufocantes que acabam por ser grandes definidoras da nossa identidade. Para isso mudar, seria preciso uma verdadeira revolução. 

📖 Os Usos do Erótico: O Erótico como Poder

Aprendemos com Audre Lorde, escritora feminista negra e lésbica, a força do nosso poder erótico. Entendemos que o poder erótico que reside em nós é completamente diferente do que aprendemos desde cedo. 

📖 As Mulheres que Correm com os Lobos

Em um livro denso, que beira a poesia, Clarissa Pinkola nos relembra que somos selvagens por natureza. Somos seres orgásticos, livres, prontos para viver e sentir prazer e abraçar nossos instintos. A autora trabalha com o arquétipo da Mulher Selvagem para resgatar nossas origens como mulheres e como elas foram reprimidas ao longo das décadas pela cultura e a religião. 

____

Para nos despir dos medos

📖 O amor que sinto agora

Quatro anos depois do falecimento de sua mãe, Leila Ferreira abriu a carta deixada por ela antes de sua morte. Esse livro é sua resposta a essa carta com confidências de uma filha para sua mãe.

📖 Caderno de memórias coloniais

Esse livro é uma combinação de ajuste de contas da colonização, protagonizado por Isabela Figueiredo, nascida em Moçambique e de origem portuguesa, mas também uma carta ao seu pai, que parece personificar no livro a alegoria colonizadora de Portugal.

📺 A Maravilhosa Mrs. Maisel

Depois de descobrir a tração do marido, Miriam Maisel corre para a casa de shows em que ele tenta uma fracassada carreira de comédia stand up e dá um verdadeiro show com sua espontaneidade. Ao longo das sete temporadas, vemos personagens incríveis quebrarem todos os padrões e regras da época. Acompanhar a história de uma mulher retomando seus sonhos, planos e desejos e desafiando o silenciamento da sociedade é libertador.

📺 I May Destroy You

Às vezes cômica, às vezes trágica, essa série coloca o dedo na ferida e mostra sem rodeios como é a superação de um abuso sexual: trauma que deixa tantas mulheres e LGBTQIA+ calados e incapacitados. Mas a trama vai muito além do abuso sexual, ela nos mostra um verdadeiro retrato da geração millenial: amores líquidos, o excesso de exposição nas redes sociais, a insegurança e o bullying escolar.

____

Para entender as origens do tabu

📖 A Origem do mundo: Uma história cultural da vagina ou a vulva vs. o patriarcado

Liv acredita que culpabilizar o prazer é uma das maiores formas de dominação, e por isso a vagina - e, com ela, o clitóris, a vulva, a menstruação - foi assunto encoberto por tabus há centenas de anos. 

💻 The States of Sex Ed (em inglês)

Nessa série de documentos para professores de educação sexual, o movimento lança luz à necessidade de melhores aulas de Sex Ed, mais didáticas, realistas e sem estigmas.

📺 Explicando...o sexo 

Ciência da atração, história do controle de natalidade e a psicologia por trás dos fetiches: a cada episódio, a série usa ciência para desvendar o que há de universo e único na nossa relação com o sexo.

📺 A máscara em que você vive 

Este documentário sobre a “crise dos meninos” nos EUA explica como criar uma geração de homens mais saudáveis e apresenta entrevistas com especialistas e acadêmicos. 

Para lembrar que liberdade sexual não tem idade

📺Grace and Frankie

Para se reconectar com as mulheres que vieram antes de nós. Essa é a história de duas mulheres maduras, recém divorciadas, redescobrindo suas relações com a vida e prazeres. Spoiler: elas criam a marca delas de vibradores, mas tem muito mais que isso.

 💻 Acende a Luz

A libido não precisa acabar depois dos 60 anos e Isabel Dias é a prova viva de liberdade, de resistência, da busca da autonomia do prazer e de acreditar na sua capacidade de exploração, independente da idade. Nesse documentário, ela revisita sua sexualidade e mostra que sim, existe vida sexual na terceira idade.

Muito conteúdo, não é? Nossa sugestão é que você salve esse post e vá consumindo aos poucos, como parte da sua jornada. Cada um terá seu momento de despertar em você algo de único. O melhor da jornada de se redescobrir Lilit é celebrar a descoberta.

P.S.: Faltou algum conteúdo que você recomenda? Coloque nos comentários!

Comprar

O QUE ELAS DIZEM SOBRE O BULLET LILIT?

Entrega super rápida, embalagem cuidadosamente produzida, um cheirinho delicioso e um produto surpreende, já tive outros vibradores, mas nenhum com esse cuidado no acabamento, uma textura delicada, simplesmente PERFEITO! Já sou fã de carteirinha, até comprei um para minha melhor amiga.

Avaliação Anônima