Se Toca!

Tendência que promete revolucionar a indústria do sexo, o sexual wellness ganha espaço no Brasil com marcas nacionais que oferecem de vibradores, lubrificantes e até velas focadas no prazer feminino e no autocuidado.

Quando Gwyneth Paltrow começou a vender velas com o aroma da sua vagina ou com o cheiro do seu orgasmo na plataforma de lifestyle Goop, nós já deveríamos saber o que vinha por aí: uma proeminente nova tendência de bem-estar, o sexual wellness. O movimento vem mudando a indústria do sexo, tirando o foco dado apenas ao prazer masculino e mirando agora nos produtos e serviços voltados ao orgasmo feminino, tratando-o como forma de autocuidado e de autoconhecimento. Junto com Paltrow, Cara Delevingne e Lily Allen são outras celebridades que, ao invés de lançarem marcas de beleza com o próprio nome, resolveram endossar essa revolução, se unindo a marcas do meio e promovendo de dildos a lubrificantes com identidade visual minimalista, cores e formatos lúdicos, além de fórmulas hidratantes e naturais.

“Oitenta e três por cento do público sexualmente ativo nunca teve contato com um item eróico. Vi a chance de formar esse consumidor e propor uma releitura deste segmento, mostrando que o artigo sensual pode promover o autoconhecimento e o bem-estar. O sexo não é pecado, feio, sujo, e sim uma energia poderosa que, inclusive, afeta nossa qualidade de vida”, diz Chris Marcello, idealizadora da Sophie Sensual Feelings, que oferece cosméticos sensuais veganos, de gel de massagem a colônia. A publicitária paulistana, que já foi executiva de marketing de empresas como Avon e O Boticário, é uma das brasileiras que resolveu largar tudo e se jogar neste ramo, que tem previsão para atingir a cifra de US$ 40,4 bilhões globalmente até 2025, segundo dados da agência de previsão de tendências Market Data Forecaster.

O burburinho não passou despercebido pela Amaro, gigante da moda feminina online, que começou a explorar o mercado wellness, principalmente na área de skincare, em 2020. “Decidimos ampliar nosso portfólio de produtos para acompanhar mais momentos da vida das mulheres. No primeiro semestre deste ano, estrearemos no segmento de bem-estar sexual, trazendo uma seleção de marcas parceiras inovadoras. São vibradores, lubrificantes, cosméticos íntimos e massageadores – tudo com design incrível”, afirma Denise Door, direto - Se toca! ra de marketing da empresa. A plataforma de saúde e bem-estar Holistix também aderiu ao movimento oferecendo para os seus clientes o Kit Relax, composto por um guia de masturbação produzido pela ginecologista Cidinha Ikegiri, uma almofada térmica e o vibrador Bullet, da marca nacional Lilit.

Tanto lá fora quanto aqui, as marcas deste novo mercado são comandadas por mulheres, como a Hanx (@hanxofficial), que desenvolve uma versão sustentável, vegana e biodegradável de preservativos; a Smile Makers (@smilemakerscollection), vibradores com design caprichado para usar até como decoração da sala; e a Ferly (@weareferly), um aplicativo que se baseia na terapia cognitiva comportamental para oferecer guias tântricos para o chamado mindful sex, que ajuda mulheres a superar dificuldades sexuais e incentiva a masturbação. “Ativistas e empreendedoras estão animadas porque seremos capazes de dominar a narrativa. Nós temos conhecimento, tecnologia e público. Estamos liderando o começo de uma revolução sexual”, afirma Andrea Barrica, fundadora da plataforma de educação sexual O.School e autora do livro Sex Tech Revolution.

Há seis anos, Izabela Starling e Heloisa Etelvina começaram a pesquisar sobre produtos eróticos no Brasil e no exterior até concluírem que nada atendia às necessidades delas. “Será que todas as mulheres, incluindo as lésbicas, gostam mesmo de usar produtos que remetem à genitália masculina?”, questiona Iza. Em 2018, elas lançaram a loja virtual Pantynova (@novapanty) após perceberem que havia um anseio coletivo por produtos mais bonitos e confortáveis. “Queremos criar uma linguagem afirmativa que aproxime as mulheres de sex toys e masturbação como autocuidado, até que a conversa entre amigas seja tão natural quanto falar de skincare”, diz Helô. Inclusive, dentre as novas criações da dupla há o lubrificante bruma, com ácido hialurônico na fórmula.

Assim nasceu também a brasileira Lubs (@lubs), idealizada pela empresária Chiara Sandri, marca vegana, cruelty-free e que trabalha com embalagens sustentáveis. Seu portfólio tem três géis lubrificantes: Naked Taste, Vanilla Dream e o Jambu Vibes, este com suave sabor de blueberry, que promove um efeito de formigamento por conter jambu – planta nacional conhecida pelo seu efeito de adormecer a boca – na fórmula. O próximo lançamento da marca é a Magic Potion, uma espécie de pó que deve ser diluído em 50 ml de água e ser tomado como shot. A fórmula promete estimular a produção de serotonina, estrogênio, progesterona e testosterona, hormônios que atuam na sensação de prazer, disposição e energia criativa.

“Trata-se de uma grande virada de comunicação que rejeita os estereótipos da indústria erótica e nos direciona a abordar a sexualidade feminina de outra forma, que deveria ser encarada como um pilar do nosso bem-estar – é bom para a saúde e até para a memória. Libido não cai do céu! Começa na cabeça e parte da exploração do próprio corpo”, finaliza Lilian Fiorelli, médica ginecologista especialista em sexualidade feminina e uroginecologia pela USP.

 

Leia o artigo completo clicando aqui.
Escrito por Juliana Vaz.
Matéria publicada na Revista Vogue em Fevereiro de 2021.

Comprar

O QUE ELAS DIZEM SOBRE O BULLET LILIT?

Entrega super rápida, embalagem cuidadosamente produzida, um cheirinho delicioso e um produto surpreende, já tive outros vibradores, mas nenhum com esse cuidado no acabamento, uma textura delicada, simplesmente PERFEITO! Já sou fã de carteirinha, até comprei um para minha melhor amiga.

Avaliação Anônima