Como o estresse afeta a menstruação

Durante a pandemia do COVID-19, muitas pessoas têm relatado várias alterações no ciclo menstrual - muito provavelmente causadas devido ao aumento de estresse e ansiedade. O ciclo feminino fica completamente desregulado.

Além da insônia, sonhos esquisitos, dores de cabeça, ansiedade e depressão, o estresse decorrente da pandemia de COVID-19 por impactar o ciclo menstrual das mulheres - tendo como resultado menstruações atrasadas ou ausentes (dismenorreia). O estresse pode atrasar a menstruação. 

“É um fato conhecido que quando estamos sob estresse, é mais provável vermos mudanças no ciclo menstrual” conta a Dra. Leah Millheiser, diretora do Female Sexual Medicine Program no Stanford Health Care. “Do jeito que as coisas estão atualmente, eu tenho recebido emails de pacientes dizendo que a menstruação está completamente desregulada”. 

Embora os especialistas digam que é temporário, a alteração menstrual devido ao estresse é um problema comum que deve sempre ser checado pelo seu médico, especialmente se o problema persistir. 

“O ciclo feminino é um indicador importante da sua saúde no geral. Ter um ciclo menstrual funcional e saudável envolve o trabalho do cérebro, das glândulas pituitárias, ovários, glândulas adrenal e tireóide.” conta a Dra. Shruthi Mahalingaiah, ginecologista obstetra no Boston Medical Center.  

Mas quando existe razão para se preocupar? E como o estresse impacta o ciclo menstrual? Falamos com três ginecologistas para descobrir: 

O que é um ciclo regular? 

De acordo com a Dra. Millheiser, um ciclo menstrual normal varia de pessoa para pessoa, mas tipicamente dura entre 21-35 dias. 

A Dra. Mahalingaiah conta que a irregularidade, seja proveniente de estresse ou outro fator, é definida quando “um ciclo é maior que 35 dias, sem dia para começar e a menstruação dura mais de 7 dias”.  

Algumas pessoas, ela conta, sentem a duração da menstruação variar de mês para mês, e ela avisa que uma menstruação durando até sete dias é normal. Outras pessoas têm ciclos maiores, que não são problemáticos desde que venham em uma data recorrente. “Você pode menstruar por sete dias e ainda ter um fluxo regular” - ela conta. 

Segundo a Dra. Millheiser, o que mais preocupa é quando a mulher tem uma menstruação normal e tipicamente regular e de repente começa a menstruar a cada seis semanas ou de três em três meses: “Quando tem uma mudança significativa da sua menstruação normal, você deve conversar com seu médico”. 

Como o estresse muda o ciclo menstrual? 

De acordo com a Dra. Leena Nathan, ginecologista na UCLA Health, as mulheres podem sentir seus ciclos e menstruações adiados, ou que elas estão “vazando” entre períodos. Embora o estresse emocional da pandemia possa gerar essas mudanças, também existem fatos físicos, como perda de peso e excesso de exercício físico. 

A razão para o estresse alterar o ciclo menstrual tem haver com os hormônios. Dra. Nathan conta que o estresse faz com que os níveis de cortisol aumentem, o que pode suprimir o ciclo hormonal responsável pela ovulação e menstruação. “Quando seu corpo está passando por um estresse, realmente não é a melhor hora para tentar ficar grávida - o corpo está dizendo que não está funcionando  bem".  

Em muitos casos, se você não está menstruando, provavelmente não está ovulando. Mas não considere um ciclo irregular como um sinal que você não ovula ou não pode futuramente ficar grávida. A ovulação acontece duas semanas antes da pessoa menstruar, e a Dra. Mahalingaiah conta que mesmo que você já esteja um tempo sem menstruar, sempre existe a chance de você estar ovulando. 

“Se você não está tendo menstruações regulares, sua chance de engravidar pode diminuir, mas eu ainda recomendo métodos anticoncepcionais para evitar a gravidez” conta a Dra. Nathan.  

Uma menstruação atrasada ou perdida pode ser sinal de síndrome do ovário policístico (SOP), que a Dra. Nathan lembra que podem vir com outros sintomas, como o crescimento de pelos anormal e a resistência a insulina. Outras condições de saúde, como a tireoide ou disrupção endócrina também impactam no ciclo menstrual, conta a Dra Millheiser. 

Como posso regular o meu ciclo?

Para quem está preocupado porque está com a menstruação atrasada, especialistas recomendam fazer um teste de gravidez antes e depois falar com o seu ginecologista para descobrir as outras possíveis causas. 

Muitos ginecologistas estão disponíveis para consultas via telemedicina - você não tem desculpas para não descobrir as causas dos seus sintomas. Talvez eles te peçam para fazer uma ultrassonografia ou exame de sangue, para ajudar a diagnosticar o problema. 

Dependendo do que está acontecendo, seu médico pode recomendar a terapia hormonal para regular seu ciclo. Dra. Nathan conta que uma pessoa vivendo um estresse prolongado (como uma pandemia) pode considerar um tratamento hormonal junto com o uso de anticoncepcional, especialmente se a menstruação desregulada vira uma preocupação. “Algumas vezes, quando as pessoas não menstruaram por vários e vários meses e menstruam de novo, pode ser uma menstruação dolorosa e intensa, e não queremos que ninguém sinta dor”. 

A Dra Millheiser conta que uma menstruação atrasada mais de três meses pode ter uma implicação para a saúde: “A razão por qual nós ficamos preocupados é que se a menstruação atrasa por mais de meses, mesmo que seja em uma frequência regular, é porque você está acumulando estrogênio, o que pode engrossar a parede do seu útero - levando a um câncer no futuro”. 

Se seu médico suspeitar que você está com a menstruação atrasada ou alterada devido ao estresse, foque em reduzir os níveis de cortisol. Dra. Nathan recomenda fazer uma boa higiene de sono, com pelo menos de seis a oito horas de sono por noite, comer direito, fazer exercícios e praticar meditação e yoga. “Essas são maneiras fáceis de reduzir o estresse e fazer com que seu corpo regule seu ciclo”. 

Escrito por Ashley AbramsonTradução livre de artigo publicado originalmente na Allure. Leia o artigo original.

...

Somos Lilit. Uma das primeiras marcas brasileiras a desenvolver seus próprios vibradores como devem ser: criados por quem usa.

Conheça o Bullet Lilit, seu (novo) primeiro vibrador.

Deixe o seu comentário

Todos os comentários são revisados antes da publicação.

Comprar

O QUE ELAS DIZEM SOBRE O BULLET LILIT?

Entrega super rápida, embalagem cuidadosamente produzida, um cheirinho delicioso e um produto surpreende, já tive outros vibradores, mas nenhum com esse cuidado no acabamento, uma textura delicada, simplesmente PERFEITO! Já sou fã de carteirinha, até comprei um para minha melhor amiga.

Avaliação Anônima