Desconstruindo 9 mitos sobre fazer sexo grávida

Existem muitos mitos que envolvem gravidez que viram imperativos na vida das pessoas. Muitos deles falam sobre sexo na gravidez. 

A maioria deles é facilmente desconstruído, e assim, muitas pessoas conseguem continuar com uma vida sexual saudável na gestação.

Entre os mitos como o que grávidas não podem pintar o cabelo ou voar de avião, o mito de que pessoas grávidas sempre vão ter uma relação complicada com gravidez também é falso. É claro que existem exceções, especialmente se a gravidez é de alto risco - você sempre deve tirar todas suas dúvidas com seu obstetra. 

A maioria dos riscos associados com a gravidez e sexo são mitos e são falsos. Aqui está uma lista com alguns deles: 

Mito: A penetração machuca o bebê.

Salvo raríssimas exceções, o pênis do parceiro não vai machucar o bebê e não tem contato nenhum com o feto durante o sexo penetrativo. O bebê está bem protegido pelo saco amniótico e o seu fluído, além das paredes uterinas. 

Mito: A vontade de fazer sexo de pessoa grávida desaparece. 

Na verdade, a vontade de fazer sexo pode aumentar (e muito!). A Dra. Lauren Streicher, obstetra e ginecologista na Northwestern University e autora do livro “Love Sex Again”, conta que muitas mulheres vivenciam um pico de hormônios no segundo trimestre que pode aumentar (e muito) a vontade de fazer sexo. 

Mito: Sangramento de escape é motivo para pânico.

O sangramento excessivo é uma história completamente diferente e é sim motivo de alarme, mas um sangramento de escape leve é normal - o cérvix é muito sensível. 

Entretanto, se você ainda tem dúvidas ou não tem certeza do que está acontecendo, a melhor coisa a se fazer é checar com seu médico. 

Mito:Sexo na gravidez sempre pode induzir o parto

Uma pesquisa da Malásia descobriu que o sexo não induz o parto. “Nós ficamos um pouco desapontados que não achamos uma associação”, contou o Dr. Tan Peng Chiong,  um dos autores do estudo. “Seria legal que os casais tivessem algo seguro, efetivo e legal para ajudar o trabalho de parto um pouco antes se eles quiserem”. São necessários mais estudos na área. 

Mito: Contrações de um orgasmo podem causar um aborto espontâneo

De acordo com o site Parents, as contrações vivenciadas em um orgasmo e as contrações durante um parto são completamente diferentes. E algumas pessoas ainda podem ter orgasmos mais facilmente durante a gravidez, devido ao aumento de fluxo sanguíneo na área genital. 

Entretanto, se você têm um histórico de aborto, se o seu cérvix está dilatado ou se você está tendo sangramento vaginal inexplicado, fale com o seu médico. 

Mito: Pessoas grávidas não podem usar vibradores

Os vibradores são seguros para usar durante a gravidez. Eles devem sempre ser higienizados e não ter nenhum resquício de uso - você deve sempre limpar seu vibrador - grávida ou não. 

Mito: Sexo oral está fora de questão

Esse é um dos mitos mais injustos, é muito errado pensar que o fato pessoa estar grávida justifica o fato de você não pode fazer sexo oral nela. 

Na verdade, na maioria das vezes o sexo oral é uma das opções mais confortáveis que o sexo penetrativo, dependendo do estágio da gravidez. Mas é bom se se atentar para o aviso da American Pregnancy Association, que aconselha que o parceiro de uma pessoa grávida não sopre ar no canal vaginal durante o sexo oral - “uma bolha de ar pode causar pressão e doer”. 

Mito: O bebê vai saber

Não existe razão para você ficar envergonhada de fazer sexo grávida - é perfeitamente normal e não vai traumatizar seu bebê. Ele não sabe o que você está fazendo e não vai lembrar o que está acontecendo. 

Mito: Todas as posições são seguras durante a gravidez 

A partir de 20 semanas de gravidez, é melhor evitar a posição de papai e mamãe (ou missionário). De acordo com o site de saúde Healthline, quando uma mulher grávida fica muito tempo deitada de costas, o peso do útero pode comprimir o fluxo sanguíneo para o resto do corpo e para o bebê.  

Escrito por Kayla BlantonTradução livre de artigo publicado originalmente no Insider. Leia o artigo original.

...

Somos Lilit. Uma das primeiras marcas brasileiras a desenvolver seus próprios vibradores como devem ser: criados por quem usa.

Conheça o Bullet Lilit, seu (novo) primeiro vibrador.

Deixe o seu comentário

Todos os comentários são revisados antes da publicação.

Comprar

O QUE ELAS DIZEM SOBRE O BULLET LILIT?

Entrega super rápida, embalagem cuidadosamente produzida, um cheirinho delicioso e um produto surpreende, já tive outros vibradores, mas nenhum com esse cuidado no acabamento, uma textura delicada, simplesmente PERFEITO! Já sou fã de carteirinha, até comprei um para minha melhor amiga.

Avaliação Anônima