Nós somos responsáveis por nosso prazer

Quando você faz sexo, você começa a transar pensando que seu parceiro deve "te dar" prazer? Sugiro pensar de outra maneira: você é responsável por seu próprio prazer.

Esta mudança de pensamento - do prazer e orgasmos como coisas que são garantidas por um parceiro para coisas que eu sou responsável por realizar - é uma mudança surpreendentemente fortalecedora.

As estatísticas sugerem que muitos de nós não estamos tendo orgasmos por causa do sexo a dois. Na verdade, pesquisas constataram que aproximadamente 65% das pessoas tem orgasmos vaginais freqüentemente durante o sexo com outra pessoa. 95% das pessoas com pênis que fazem sexo com vulvas tem orgasmos

E isso, minhas amigas, é o que chamamos de orgasm gap.

Nas últimas décadas, vimos muitas pessoas incentivando os homens - especificamente os heterossexuais, homens cisgêneros - a aprender mais sobre o corpo de seus parceiros. E isso é ótimo! Se pretendemos acabar com a inequidade de orgasmos, entender como ser um bom amante é um excelente passo na direção certa. Mas um passo igualmente importante é assegurar que as pessoas com vulvas saibam como dar a si mesmas orgasmos. Afinal, por que estamos confiando em nossos parceiros para "nos dar" algo que já possuímos?

A Dra. Britney Blair, psicóloga e fundadora do aplicativo de bem-estar sexual Lover, diz que a idéia de um parceiro (na maioria das vezes um homem cis) "dar" a você um orgasmo "se conecta com os dias em que as mulheres eram propriedade". As mulheres, diz ela, deveriam "dar" ao parceiro seu corpo, e o parceiro lhes "daria" um orgasmo em troca. 

E embora isso possa parecer difícil superar - afinal, são milhares de anos de condicionamento social, na verdade existe  uma coisa simples que todas as pessoas com vulvas podem fazer para ter seu próprio prazer: masturbar-se.

Conheça seu corpo

A Dra. Blair sugere masturbar-se com uma "escala de excitação" de zero a 10 - com 10 sendo o orgasmo - em mente. Observe onde diferentes tipos de toque a trazem na escala de excitação. Talvez esfregar seu clitóris lentamente a traga de dois a quatro. Explore a sensação de quatro, depois aumente a velocidade ou a pressão para ver se você pode chegar a cinco ou seis. Continue tentando diferentes tipos de estimulação até ter uma boa idéia do que funciona e do que não funciona.

"A atividade em parceria também é ótima", diz a Dra. Blair. "Mas a masturbação é a melhor coisa que as pessoas com vulvas podem fazer pelo seu bem estar sexual".

A Dra. Blair também recomenda exercícios de kegel para ajudar a construir os músculos do assoalho pélvico, aumentar a consciência dessa parte do corpo, e aumentar a freqüência e intensidade do orgasmo. A combinação de kegels e masturbação fará de você a melhor especialista em como levar seu corpo ao orgasmo.

Conheça sua mente

A fantasia é outra coisa a ser explorada enquanto você aprende como seu corpo funciona. Isso pode significar assistir a pornografia, ler contos eróticos ou até mesmo apenas pensar em um cena em sua cabeça. Com a prática e a exploração, muitas pessoas encontram um pensamento erótico particular que as empurra de um oito na escala de excitação do Dr. Blair para um 10 completo. E isso é algo que você pode levar com você para um relacionamento a dois.

"Não existe nada como uma fantasia", conta a Dra. Blair. "É perfeitamente normal e às vezes uma grande idéia usar a fantasia para trazer você ao clímax". Algumas pessoas pensam que é errado fantasiar, por exemplo, com um entregador de delivery  - ou qualquer que seja sua fantasia - mas é totalmente correto".

Conheça seu parceiro

Quando você estiver pronta para ir de sessões individuais para experimentar todos os seus novos conhecimentos com um parceiro, a Dra. Blair sugere começar com a masturbação mútua. É uma ótima maneira de mostrar ao seu parceiro o que funciona, ver o que funciona para eles, e é uma chance de serem vulneráveis uns com os outros. 

"Mostre a sua vulnerabilidade", diz a Dra. Blair. "Esse é o ponto de crescimento".

Ela encoraja todos a "priorizar, não pressionar" para ter orgasmos. A Dra aponta que a capacidade de orgasmo flutua com base em muitos fatores - estresse, exercício, onde você está no ciclo hormonal, sentindo-se cansado, tédio, etc. - e às vezes é fácil, mas às vezes não é. Acima de tudo, ela diz: "aproveite o processo! Não se trata apenas do destino".


Escrito por Emma McGowan. 
Tradução livre de artigo publicado originalmente no Swell. Leia o artigo original.

...

Somos Lilit. Uma das primeiras marcas brasileiras a desenvolver seus próprios vibradores como devem ser: criados por quem usa.

Deixe o seu comentário

Todos os comentários são revisados antes da publicação.

Comprar

O QUE ELAS DIZEM SOBRE O BULLET LILIT?

Entrega super rápida, embalagem cuidadosamente produzida, um cheirinho delicioso e um produto surpreende, já tive outros vibradores, mas nenhum com esse cuidado no acabamento, uma textura delicada, simplesmente PERFEITO! Já sou fã de carteirinha, até comprei um para minha melhor amiga.

Avaliação Anônima