Atrás da porta fechada I - Contos Eróticos

Histórias eróticas para mulheres livres. Se inspire e desperte a sua imaginação para sentir na intensidade que você deseja. Contos para gozar, se deleitar. Na vida, no quarto e na cama.

- Oi! Não acabei de chegar aqui. Vai pro Juri. Só segunda. Isso. Eu falei pra eles me ligarem na segunda. Você consegue ficar uma noite sem mim... Estarei no quarto 1342. Tem aquela cama king maravilhosa. Sim. Te vejo daqui a minuto.


Ouvi a porta tocar.

- Olá linda.
- Você finalmente me achou!
- Cacete, que vista!
- Curtiu? Peguei com vista pro jardim.
- Dá quase pra ver minha casa!
- Como foi o trabalho?
- Ótimo! Meu último paciente demorou um pouco hoje, por isso atrasei. Ele precisava desse tempinho a mais.
- Você é muito paciente. Eu não teria o menor saco.
- É meu trabalho.

Nos beijamos.

- O que tem nessa sua bolsa essa vez? - perguntei, enroscada nos braços dele.
- Eu comprei algumas coisas novas. Porque você não abre?
- Hmmm vejamos. Lingerie, beleza... Algemas. Ok. Hoje é dia né?
- Você disse que queria dar uma mudada e eu dei, ué.
- Não estou reclamando...
- E só pra você saber. Eu estou cansando de escutar as outras pessoas hoje.
- Ótimo. E eu estou cansada de falar para as pessoas o que é para fazer.

Ele era realmente ótimo nisso. Seu cheiro me intoxicava.

- Primeiro você vai no banheiro e coloca essa lingerie. Te imaginei dentro dela o dia todo. E quando você voltar, quero que você suba aqui na cama e fique de quatro. É tudo que você precisa saber por agora. - ele falou no pé do meu ouvido.
- Qual a palavra de segurança?
- A mesma da última vez. Fogo. Toda vez que você falar fogo eu paro. E se você falar não eu vou mais forte ainda. Não erre.
- Entendido.
- Me fale quando estiver pronta.

- Ok, estou pronta - disse, saindo do banheiro.
- Cacete! - os olhos dele brilhavam. - Eu ia comprar algo com renda. Mas essa foi a melhor escolha. Como você se sente nela?
- Me sinto gostosa pra caramba. Gostosa o suficiente para ser punida...
- Não se preocupe. Vou tomar conta de você...
- O que você vai fazer comigo hoje, seu safado?
- Sobe na cama. De quatro. Isso. Agora segura seus pulsos juntos. Você gosta do nó apertadinho, não é?
- Sim, se não eu fujo...
- Haha. Sim.

O corpo dele nu estava na minha visão periférica. Fui ficando cada vez mais molhada.

- Eu quero colocar você dentro da minha boca.
- Boas meninas pedem permissão...
- Posso, por favor, colocar seu pau na minha boca? 
- Sim, você pode. Mas só como eu te mandar fazer. Abre a boca. Coloca esses lábios lindos no meu pau. Isso...
- Hmmmm...
- Passa sua língua nele.

Parei de chupar e olhei pra cima.

- Me fala exatamente o que você quer... - disse, olhando para seus olhos
- Eu quero te foder toda. Sente ele na sua bunda? - ele disse, sarrando.
- Me fode logo!
- Não. Eu tenho sonhando com você pedindo. Empurra essa calcinha pro lado. Deixa te ver todinha.

Eu não conseguia mais conter meus gemidos. Ele enfiou a cara na minha buceta e lambia com sede.
- Isso, enfia a língua em mim... ai...
Eu gozei com a sua cara enfiada em minha bunda, lambendo toda a minha vulva enquanto estava amarrada.

- Eu quero que você implore para gozar enquanto eu te como.
- Por favor... vai logo...
- Fala mais alto.
- Por favor!!!
- Você acha que tá pronta pra mim?
- Sim...
- Eu que vou decidir isso. - disse, enfiando seu pau de uma vez.

Ele me comia com força, sem parar. Eu não conseguia sentir mais nada - apenas ele, apenas o calor no meio das minhas pernas. 

- Ai vai mais devagar... - era claro que eu queria punida.
- Eu disse que quem mandava aqui era eu. - ele disse, batendo na minha bunda. Gemi alto.
- Me bate mais!
- Eu quero que você conte cada vez que eu te der um tapa. Quando você chegar no 10, você vai gozar. Não me desaponte.
- Tá bom...
- 1...
- Essa buceta é minha!
- 2...
- Não para de apertar. Isso....

Quando eu cheguei no 6, senti a onda de calor me invadir e os gemidos dele não estavam mais controlados. Era demais.

- ESPERA! Espera!
- 9!!! - eu estava quase chorando, estava num precipício, mas sabia que ele estava comigo.
- 10!!! - ele caiu por cima de mim no meio do maior orgasmo da minha vida. ondas e mais ondas se espalhavam no meu corpo enquanto senti ele jorrar dentro de mim. Eu sabia que nunca esqueceria desse momento.

Deitamos e nos abraçamos.

- Eu mal posso esperar para ver o que vai ter na sua bolsa mês que vem.

O que vai aparecer na bolsa dele no próximo encontro? Vai ser uma nova punição? Descubra. 

(Veja a continuação do conto)

 

Tradução livre de podcast publicado originalmente no Dipsea. Escute o áudio original.

Foto por Womanizer WOW Tech via Unsplash

...

Somos Lilit. Uma das primeiras marcas brasileiras a desenvolver seus próprios vibradores como devem ser: criados por quem usa.

Conheça o Bullet Lilit, seu (novo) primeiro vibrador.

Deixe o seu comentário

Todos os comentários são revisados antes da publicação.

Comprar

O QUE ELAS DIZEM SOBRE O BULLET LILIT?

Entrega super rápida, embalagem cuidadosamente produzida, um cheirinho delicioso e um produto surpreende, já tive outros vibradores, mas nenhum com esse cuidado no acabamento, uma textura delicada, simplesmente PERFEITO! Já sou fã de carteirinha, até comprei um para minha melhor amiga.

Avaliação Anônima