Você é viciada em pornografia?

A pornografia sempre esteve conosco e sempre foi controversa. 

Algumas pessoas não têm interesse, outras são profundamente ofendidas. Outras ocasionalmente praticam, outras praticam regularmente. Tudo depende da preferência e escolha pessoal. 

É importante lembrar a adicção na pornografia não é um diagnóstico oficial reconhecida pela American Psychiatric Association (APA). Mas ter a experiência de uma compulsão incontrolável de ver a pornografia pode ser especialmente problemática em pessoas com outras adicções. 

Como a existência de “vício em pornografia” não é reconhecida pela APA, não existe diagnóstico definitivo para ajudar os profissionais de saúde a diagnosticar a patologia.

Nós vamos explorar a diferença entre compulsão e adição, e analisar como:

  • Reconhecer hábitos que podem ser considerados problemáticos
  • Reduzir ou eliminar comportamentos não desejados
  • Saber quando falar com um profissional de saúde mental
  • É realmente um vício?

Como as pessoas são relutantes em falar sobre isso, é difícil saber quantas pessoas gostam de assistir pornografia regularmente, e quantas acham impossível resistir. 

O Kinsey Institute Survey descobriu que 9% das pessoas que assistem pornô tentam parar de assistir sem sucesso. A pesquisa foi feita em 2002. Desde então, ficou muito fácil acessar a pornografia na internet, através do sites de streaming. Esse fácil acesso dificulta parar de ver o pornô - especialmente se vira um problema. 

O DSM, Manual de Diagnóstico de Desordens Mentais, é usado pelos profissionais de saúde mental para ajudar a diagnosticar desordens mentais. O DSM não reconhece o vício na pornografia como uma doença mental oficialmente. Mas as pesquisas mostram que as adicções de comportamento são sérias. 

Um artigo revisado de 2015 concluiu que a pornografia na internet divide mecanismos básicos com a adicção. Hoje temos pesquisas comparam e enxergam semelhanças entre os cérebro de pessoas que assistem pornô compulsivamente com com o cérebro de pessoas que são viciadas em drogas e álcool. 

Outros pesquisadores sugerem que isso seja mais uma compulsão que um vício/adicção. Existe uma linha muito tênue entre compulsão e adicção. Essas definições estão sujeitas a mudar quanto mais aprendemos e pesquisamos sobre o assunto. 

Compulsão vs. Adicção

Compulsões são comportamentos repetitivos que não tem motivação racional, mas quase sempre estão engajadas em reduzir a ansiedade. Adicções envolvem comportamentos repetitivos sem nenhuma motivação racional, mas que muitas vezes estão engajadas em comportamentos para reduzir a ansiedade. As duas mostram falta de controle. 

Em ambos os casos, se assistir a pornografia vira algo problemático, existem jeitos de tentar reconquistar o controle. 

Como é a adicção?

Só ver  e o curtir pornô não te faz ser viciada nisso, nem requer ajuda profissional. Mas do outro lado, as adicções são sobre falta de controle - o que pode causar problemas significativos. 

Seu hábitos podem ser um problema se você:

  • percebe que o tempo que você passa vendo pornô continua a crescer 
  • percebe que você precisa de um pornô com um remédio - e quando você assiste sente um alívio. 
  • sente-se culpado com as consequências de ver pornô
  • fica horas e horas vendo pornografia, mesmo que isso significa negligenciar responsabilidades ou a higiene do sono
  • insistir que seu parceiro romântico ou sexual assista pornô ou atua as fantasias pornográficas - mesmo que eles não queiram 
  • não consegue curtir o sexo sem primeiro ver o pornô

O que causa isso?

É difícil de dizer porque ver pornografia pode causar uma falta de controle e virar uma adicção. Você pode começar a ver pornografia porque você gosta, mas assistir pode não parecer ser um problema. Você pode curtir a adrenalina e sentir que quer ter essa adrenalina mais vezes. 

Pode ser que não importe se esse hábito de assistir pornô cause um problema ou que você se sinta mal com isso depois. E é justamente a adrenalina do momento que pode ser perigosa. Se você tentar parar, você pode descobrir que simplesmente não consegue. É assim que os vícios de comportamento surgem. 

Pesquisas apontam que certos vícios de comportamento, como o vício na internet, envolvem processos neurais semelhantes a adicção em drogas - e que o vício em pornografia na internet tem comparação.

Pode começar em um período que você se encontra entediado, sozinho, ansioso ou deprimido. Como outras adicções de comportamento, pode acontecer com qualquer pessoa.

Você deve parar isso sozinha ou deve ver um profissional? 

Você pode reaver o controle sob o pornô sozinha. Aqui tem algumas coisas que você pode tentar fazer: 

  • Deletar a pornografia eletrônica e bloquear os sites de pornô do seu browser
  • Deletar a pornografia do seu drive
  • Instalar uma extensão do seu navegador anti pornografia
  • Planejar: escolha uma outra atividade de lazer ou relaxamento quando tiver muita vontade de ver pornô
  • Quando você tiver vontade de ver pornô, lembre-se o quanto isso está impactando na sua vida. 
  • Se nenhuma das opções acima adiantar, procure ajuda com um psicólogo.

E se não for tratado? 

Sem tratar, compulsões e adicções podem ser destrutivas. Relacionamentos, especialmente românticos ou sexuais, podem ser negativamente afetados. 

O vício em pornografia pode levar a:

  • baixa qualidade de relacionamentos. 
  • baixa satisfação sexual
  • baixa autoestima

Sempre procure seu terapeuta. 

 

Escrito por Ann PietrangeloTradução livre de artigo publicado originalmente no Healthline. Leia artigo original.

...

Somos Lilit. Uma das primeiras marcas brasileiras a desenvolver seus próprios vibradores como devem ser: criados por quem usa.

Conheça o Bullet Lilit, seu (novo) primeiro vibrador.

Deixe o seu comentário

Todos os comentários são revisados antes da publicação.

Comprar

O QUE ELAS DIZEM SOBRE O BULLET LILIT?

Entrega super rápida, embalagem cuidadosamente produzida, um cheirinho delicioso e um produto surpreende, já tive outros vibradores, mas nenhum com esse cuidado no acabamento, uma textura delicada, simplesmente PERFEITO! Já sou fã de carteirinha, até comprei um para minha melhor amiga.

Avaliação Anônima